Como diz a famosa música de protesto ‘Xibom Bombom’, lançada pelo grupo As Meninas em 1999, “o rico cada vez fica mais rico e o pobre cada vez fica mais pobre”. Enquanto muitas pessoas – e países – sofreram gravemente com a crise causada pela pandemia de Covid-19, magnatas da tecnologia como Mark ZuckerbergJeff BezosElon Musk e outros viram suas riquezas aumentarem em mais de US$ 360 bilhões (R$ 1,99 trilhão pela cotação atual) durante o período.

De acordo com o Washington Post, conforme as empresas mudaram para modelos de trabalho remoto, baseados em computação em nuvem, e usuários aumentaram seu consumo online, empresas como GoogleAppleFacebookOracleDell e Microsoft multiplicaram seus ganhos.

Elon Musk, CEO da Tesla, mais do que quintuplicou sua riqueza – e frequentemente disputa com o fundador da Amazon, Jeff Bezos, pelo título de pessoa mais rica do mundo. Mark Zuckerberg, do Facebook, ultrapassou a marca de US$ 100 bilhões, e os fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, adquiriram uma fortuna combinada de US$ 65 bilhões.

Elon Musk
Elon Musk vem disputando com Jeff Bezos pela liderança no ranking dos mais ricos do mundo. Imagem: vasilis asvestas/Shutterstock

A capitalização de mercado da Apple ultrapassou a marca de US$ 2 trilhões em 2020, tornando seu CEO, Tim Cook, um bilionário. O presidente executivo e CTO da Oracle, Larry Ellison, viu seu patrimônio líquido subir de US$ 59 bilhões para US$ 90,3 bilhões no ano passado. O patrimônio líquido de Michael Dell, CEO da Dell Technologies, aumentou de US$ 22,9 bilhões para US $ 44,4 bilhões no mesmo período.

Recentemente, Estados Unidos aprovaram um pacote de ajuda de US$ 1,9 trilhão para estimular a recuperação da crise provocada pela pandemia de Covid-19. Este valor será encaminhado diretamente para as famílias (US$ 1,4 mil por pessoa responsável), ajudará a prorrogar o seguro-desemprego, comprará vacinas, auxiliará creches e pequenas empresas

Por outro lado, a fortuna combinada dos bilionários norte-americanos (incluindo aí os que não fazem parte do setor de TI) aumentou cerca de US$ 1,3 trilhão entre março de 2020 e março de 2021. De acordo com um estudo do Americans for Tax Fairness (ATF) e o Institute for Policy Studies (IPS), esse crescimento poderia cobrir dois terços do custo do plano de resgate da pandemia aprovado pelo governo.

Via:Business Insider  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui