Da bancada paraibana, o deputado federal Wilson Santiago (PTB) volta a sentar no banco dos “réus” da Mesa Diretora da Câmara, em Brasília, que precisa decidir sobre o arquivamento do processo do qual é acusado de desvio de emendas parlamentares.

De acordo com matéria originalmente publicada no blog do Marcone Ferreira, Santiago, como se sabe, escapou da cassação graças aos colegas parlamentares de diversos partidos integrantes do colegiado da Câmara, que decidiram derrubar no plenário uma decisão do ministro recém aposentado Celso de Mello, do STF, que havia determinando o afastamento dele em razão das investigações da Polícia Federal.

O suposto desvio de emendas rendeu a Santiago uma investigação da Polícia Federal, que deflagrou uma operação batizada de “Pés de Barro”, que resultou na prisão do prefeito de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes (PSDB).

A “Pés de Barro” foi deflagrada em dezembro do ano passado, ocasião em que foram cumpridos mandados de busca e apreensão, entre eles no gabinete do deputado Wilson Santiago, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A investigação, conforme a PF, apura o pagamento aos suspeitos de propina no valor de R$ 1,2 milhão. o dinheiro teria vindo do superfaturamento nas obras de construção de um sistema adutor entre as cidades de São José do Rio do Peixe e Uiraúna, no sertão da Paraíba.

ParaíbaRádioBlog 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui