O Porto até venceu na capital inglesa, com gol de Taremi, mas o 1 a 0 não foi suficiente. O Chelsea usou a vitória da ida para se garantir nas semifinais da Liga dos Campeões.  Os Blues venceram em Portugal por 2 a 0 e, com 2 a 1 no agregado, se garantem nas semifinais da Champions. O adversário será conhecido em sorteio.

Chelsea aproveita placar da ida Com a vantagem construída no Dragão, o Chelsea adotou uma postura mais cautelosa em Londres. Preferiu controlar a partida com posse de bola e esfriar o ímpeto do adversário.  O Porto sabia que a tarefa seria difícil, mas tentou se adiantar em campo para buscar a reação.

Um dos perigos disso era os contra-ataques adversários: Mason Mount quase abriu o placar em um deles aos seis minutos.  Mount, homem mais criativo dos ingleses, eram um perigo para a defesa inimiga. A segunda boa chance de gol surgiu de um passe dele para a finalização perigosa de Reece James.

Apesar de precisar do gol, e de ficar de fato com mais posse de bola, os Dragões foram menos eficientes no ataque no primeiro tempo. Corona foi exemplo disso: isolou chance de finalização que teve.  Porto luta até o fim Mount seguiu comandando as ações ofensivas do Chelsea na segunda etapa.

O meia abriu boa bola para Chiwell aos oito minutos, e o lateral rolou para Pulisic. Apesar de em uma boa posição para arremate, o estadunidense falhou na hora da conclusão. Pouco depois, Mount teve a chance de arremate, mas Manafá bloqueou bem.  Aos 19 minutos, o Porto criou a melhor chance de marcar até então.

Taremi apareceu na área para receber cruzamento e mandou cabeçada no canto, mas Mendy se jogou bem para defender.  Os Dragões tentaram usar com maior frequência as bolas pelo alto, mas Thiago Silva e Rüdiger se mostraram atentos a isso.

Só nos acréscimos, Taremi marcou após um cruzamento, mas já era tarde. Os Blues estão nas quartas.

O Gol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui