Morreu no início da noite deste sábado (13), vítima de covid-19, o advogado e jornalista Otinaldo Lourenço. Ele estava internado na UTI de um hospital em João Pessoa desde o início de fevereiro, quando testou positivo para a doença.

Incialmente, Otinaldo vinha se recuperando bem do quadro da doença, mas teve uma piora nos últimos dias.

Entre os vários trabalhos do comunicador, está um projeto que comandou na Rádio Arapuan, entre os anos de 1950 e 1970, que mudou a cara do jornalismo de rádio produzido em João Pessoa. “Mesa de Redação”, “Jornal Sensacional”, “Antena Política”, “Dramas e Comédias da Cidade” e “Plantão Arapuan” são alguns dos programas que ele criou e que marcaram época.

Coincidentemente, Otinaldo morreu no dia que é celebrado o “Dia do Rádio”.

O Sindicado dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba emitiu, ainda na noite deste sábado (13), uma nota de pesar lamentando o falecimento de Otinaldo.

“Otinaldo foi um mestre que conseguiu unir qualidade e popularidade. Responsável pela modernização da Rádio Arapuan, imprimiu na grade de programação da emissora um estilo que lembrava a BBC de Londres e ao mesmo tempo agradava o gosto mais popular”, diz trecho da nota.

Leia o comunicado na íntegra:

A Diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba expressa seu profundo pesar pelo falecimento ocorrido na noite deste sábado, 13, do jornalista Otinaldo Lourenço, uma das lendas do radiojornalismo paraibano.

Otinaldo foi um mestre que conseguiu unir qualidade e popularidade. Responsável pela modernização da Rádio Arapuan, imprimiu na grade de programação da emissora um estilo que lembrava a BBC de Londres e ao mesmo tempo agradava o gosto mais popular.

Referência no jornalismo, intelectual respeitado e um apaixonado pelas ondas hertzianas, Otinaldo se despediu no Dia do Rádio, uma de suas grandes paixões e à qual deu inestimável contribuição.

Nossos sinceros sentimentos à família, amigos e admiradores de Otinaldo Lourenço. Um nome que na vida e na morte se confunde com a história do nosso rádio.

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui