Foto: Roberto Rodrigues / Agência Brasil

A UNE, UBES e a ANPG protestaram em frente a Faculdade de Medicina da USP com uma faixa de 35 metros na qual se lia “A gripezinha já matou 300 mil brasileiros. Bolsonaro Genocida” e uma outra, menor, na porta da Universidade: “300 mil é genocídio” O protesto aconteceu no momento em que o novo Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se reunia com professores e médicos da faculdade.

As entidades estudantis também cobram do Governo Federal ações efetivas do governo: aceleração da vacinação, auxílio emergencial e valorização da ciência.

No protesto também foi lembrado a trágica marca de 300 mil mortos pela Covid-19, atingida ontem, 24 de março de 2021.

Fotos: Edson Lopes Junior

A ação faz parte da Jornada de Lutas da Juventude, com um slogan que envolve as prioridades para atravessar a grave crise na pandemia. “Vida, pão, vacina e educação”.

A Jornada acontece pelas redes e atos simbólicos nas ruas, culminando no dia 30 de março, como uma grande mobilização popular e com diversos setores da sociedade para exigir vacina para toda a população, auxílio emergencial, planos efetivos para o controle da pandemia e problemas sociais, que incluem o acesso à educação, investimentos, e valorização da ciência.

 

 

PBAgora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui