A Câmara Municipal de Bayeux renovou nas eleições de 2020, 12 das 17 vagas existentes na Casa Severaque Dionísio. (Foto: Walla Santos)

Vereadores eleitos em 2020 no município de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, teriam sido obrigados a assinarem uma “carta renúncia” de seus mandatos para uma suposta tentativa de eleger Noquinha (PSL) presidente da Câmara Municipal. O documento seria um pré-acordo de oito vereadores novatos e três veteranos da Casa Severaque Dionísio.

A denúncia foi feita pelo jornalista Gutemberg Cardoso, no programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, desta quinta-feira (03). Ele revelou os nomes dos parlamentares. Assinam o documento: Dani de Kita (Cidadania), França (PL), Rosiene Sarinho (Progressistas), Pastor Josimar (Progressistas), Hermerson Caminhoneiro (Progressistas), Val da Nordece (Republicanos), Cal do Sesi (PTB), Nildo da casa Branca (PTB), Betinho da RS (PDT) e Nildo de Inácio (Republicanos).

Além de eleger Noquinha (PSL) como presidente da Câmara, o objetivo seria “derrubar” a gestão da atual e reeleita prefeita Luciene Gomes (PDT) para que fosse convocada nova eleição na cidade. Das 17 vagas para vereadores, 12 são novatos na Casa, conforme acompanhou o ClickPB. De acordo com informações, a denúncia do acordo será formalizada ainda hoje no Ministério Público.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui