© Tia Dufour/Casa Branca e Adam Schultz/Campanha de Joe Biden Trump (à esq.) e Biden (à dir.) discordam da política de restrições a viajantes estrangeiros

O atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o futuro, Joe Biden, travam uma nova disputa a 2 dias da troca de comando na Casa Branca. O republicano anunciou nesta 2ª feira (18.nov.2020), que pretende liberar a entrada de viajantes do Brasil e de boa parte da Europa. A medida, no entanto, contraria o democrata, que assume a partir de 4ª feira (20.jan).

De acordo com a agência Reuters, a liberação começaria a valer no dia 26 de janeiro, quando Trump já terá deixado a cadeira de presidente. A Casa Branca ainda não comentou oficialmente a alteração nas normas sanitárias, que foram tomadas para conter o avanço da covid-19 no país.

A proposta teria o apoio de agentes sanitários do país e da força-tarefa da Casa Branca para o combate ao coronavírus. A equipe é liderada pelo vice-presidente Mike Pence e pelos médios Deborah Birx e Anthony Fauci. As partes já tinham sinalizado de maneira positiva para a liberação em novembro, quando o governo aventou pela 1ª vez a possibilidade de autorizar as viagens.

No mesmo dia em que as restrições serão derrubadas –26 de janeiro– entram em vigor os requisitos de testes negativos para estrangeiros adentrarem no território norte-americano.

Apesar da intenção do governo Trump, a medida pode não passar disto. O democrata Joe Biden, é contra o relaxamento das restrições sanitárias para combater a pandemia. Jan Psaki, porta-voz nomeada do governo Biden, disse nesta 2ª (18.jan) que em meio à escalada de casos de covid-19 no mundo, este não é o momento para avançar com a liberação da entrada de estrangeiros nos EUA.

“Seguindo o conselho de nossa equipe médica, a administração [Biden] não pretende suspender essas restrições em 26.jan. Na verdade, planejamos fortalecer as medidas de saúde pública em torno das viagens internacionais, a fim de mitigar ainda mais a disseminação da covid-19″, disse a futura secretária de Imprensa.

Poder360

Compartilhar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui