Segundo informações da jornalista Thais Arbex, da CNN Brasil, o tribunal acatou um pedido de habeas corpus da defesa do ex-deputado. Cunha já estava em prisão domiciliar desde março de 2020 e, agora, não precisará mais usar tornozeleira eletrônica.

Segundo os advogados de Cunha, ouvidos pela emissora, o ex-parlamentar ainda estava sob prisão preventiva.

Cunha foi sentenciado por Sérgio Moro a 15 anos de prisão no caso chamado de “Petrolão”. Os crimes imputados ao ex-deputado foram lavagem de dinheiro e evasão de divisas por manter valores na Suíça.

Mais informações em instantes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui