Um grupo formado por cerca de 30 taxistas se reuniu hoje de manhã na Praça São Gonçalo, na Torre, para um protesto cobrando do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo e do governador da Paraíba, João Azevêdo, a adoção de medidas de assistência à categoria por causa da queda da clientela durante a pandemia do novo coronavírus. Eles querem uma audiência com as duas autoridades para solicitar que um projeto aprovado na Câmara de João Pessoa e outro na Assembleia Legislativa da Paraíba sejam sancionados para conceder auxílio emergencial aos profissionais que dirigem táxis.

Flaviano Oliveira, um dos representantes dos taxistas, lembrou que o vereador João Corujinha e o deputado Branco Mendes foram autores das matérias que beneficiam a categoria. “Queremos ser recebidos pelo prefeito e pelo governador e pedir além do auxílio, que seja suspensa a cobrança de impostos da prefeitura. Ficamos surpresos porque chegou a cobrança do ISS. Perdemos o prazo e vamos pagar com juros. O que precisamos é de auxílio e isenção de impostos neste momento. Daqui a dois meses, sem auxílio, vamos ter que vender carro e ficar sem ter condições de sobrevivência”, resumiu.

A capital da Paraíba tem cerca de 1400 taxistas em atuação.

Flaviano adiantou que caso não haja atendimento das reivindicações, os taxistas promoverão atos de Cajazeiras a Cabedelo.

ParlamentoPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui