Os juros futuros rondam a estabilidade na manhã desta quinta-feira, 11, mostrando a reação limitada do investidor ao resultado dentro do esperado do volume de serviços em dezembro. O volume de serviços prestados caiu 0,2% em dezembro na margem, perto da mediana das projeções de -0,3%. Na comparação com dezembro de 2019, houve queda de 3,3% em dezembro de 2020, já descontado o efeito da inflação. A taxa acumulada no ano de 2020 foi de 7,8%, segundo o IBGE.

Os longos também operam estáveis, resistindo a um alívio maior em meio ao dólar em queda, mas também contendo a pressão com a expectativa com o leilão de LTN, NTN-F e LFT (11h) e desconforto com a retomada do auxílio emergencial. No radar está o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que participa de webinar do JPMorgan (10h).

Às 9h22 desta quinta-feira, o DI para janeiro de 2027 marcava 7,11%, de 7,09% no ajuste de quarta. O DI para janeiro de 2023 exibia taxa de 4,90%, de 4,86%, enquanto o vencimento de janeiro de 2022 exibia taxa de 3,37%, de 3,36% no ajuste de ontem.

Istoé 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui