Os juros futuros abriram com leve alta ao longo de toda a curva nesta quinta-feira, 19. O dólar forte globalmente também apoiou, num primeiro momento, uma pressão nas taxas dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI). No câmbio local, contudo, o dólar futuro abriu em alta mas, logo depois, ficou instável, ao marcar mínimas em queda, o que não chegou a afetar a dinâmica dos juros futuros.

A realização de leilão pelo Tesouro Nacional é fator de pressão nas taxas. Nesta quarta, ainda na metade da sessão quando o dólar ainda caía ante o real, as taxas haviam se descolado da dinâmica positiva de outros ativos domésticos e registravam alta com a antecipação de parte das operações com vistas ao leilão de prefixados desta quinta-feira, assim como com a incerteza sobre fiscal. À noite, um alerta da Fitch engrossou essa incerteza. A agência de classificação de risco alertou que uma não aprovação de reformas fiscais em 2021 colocam pressão negativa sobre rating do Brasil.

Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui