STF nega liminar para barrar eleição indireta em Bayeux

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli/Foto: @DR

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, negou o pedido do prefeito interino de Bayeux, Jefferson Kita, para barrar a realização de eleição indireta em Bayeux.

Toffoli negou seguimento e disse “(…) prejudicada a análise da pretendida liminar.”

Com a decisão, a eleição indireta em Bayeux deve ocorrer nesta quarta-feira (19), às 15h, na Câmara Municipal.

Ontem, o desembargador Fred Coutinho reconsiderou uma decisão anteriormente proferida pela desembargadora Maria das Graças Morais Guedes e determinou que a Câmara de Vereadores de Bayeux realize a eleição.

As chapas que concorrerão no pleito são: 

Chapa 2: Luciene de Fofinho e Adriano Martins de Lima

Chapa 4: Coronel  Ardinildo Moraes  e Janicleide de Lima Paiva

Chapa 5:  Jefferson Kita e Fabiano Constantino do Rego

Chapa 6: Roni Alencar e Fernando Ramalho Diniz

Wscom 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *