Aproximando-se o fim de mais um decreto do governo do estado e sem resultado para reduzir a curva ascendente de contágios por Coronavírus na Paraíba-PB, prefeitos da grande região metropolitana da grande João Pessoa se reuniram nesta quinta-feira (28), com o governador João Azevedo para tomar novas medidas que venham endurecer mais ainda as barreiras e restrições para reduzir o contágio e mortes pela doença que vai completar três meses e sem resultado positivo, haja vista, que os leitos de UTI hospitalar já  estão comprometidas em até 80% que não só a capital más também toda a região, qual será a solução?

Por meio de informações de bastidores que não participaram da reunião mas foram obtidas por jornalistas do Sistema Correio – Nilvan Ferreira disse em seu programa que a reunião entre prefeitos e o governador e equipe de saúde do estado que trata do combate à doença na Paraíba, foram levantadas várias sugestões e soluções para reduzir a curva ascendente que não para de contágios e a disseminação do vírus já atravessa 180 cidades da Paraíba e a preocupação é muito grande, porem na reunião foi sugerida já que completa três meses de decreto e a economia paralisada além da queda do desemprego e as possibilidades de reabertura do comércio em uma proporção dos serviços essenciais foi proposto o Lockdown, pelos quais, alguns dos prefeitos na reunião discordaram e outros aprovaram.

A questão é, o tempo que a doença já persiste em nosso estado distribuídas em vários municípios como Campina Grande que a doença acendeu agora e que segundo analistas, médicos, professores de universidades e infectologistas além de diversas profissões que compõe a saúde mundial e ao exemplo da china que combateu o vírus em três (3) por de medidas orientadas pela OMS e com as medidas usadas daqui que foram usada lá e com sucesso, como tanto, na Espanha, Itália além de outros países que conseguiram a redução da disseminação da doença e aos poucos a vida volta ao normal inclusive o retorno da economia local e o turismo que é a fonte e fortalece o PIB mundial.

Portanto, o que pode-se se esperar para esta segunda-feira (1) será um Lockdwon mas disfarçado com diversas barreiras e restrições para fortalecer a segurança e determinar para que as pessoas respeitarem o isolamento social em até 75% como determina OMS para reduzir o contágio e a vida do cidadão retornar a normalidade, que para isso, à Paraíba sera levada ao exemplo do Recife que adotou o Lockdwon com medidas restritivas em todos os setores exigindo ao cidadão para sair de casa só o essencial que será comprovada por trabalho e documental

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui