Continua depois da publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde realiza a 12ª Semana Estadual da Luta Antimanicomial, que terá como ponto alto, nesta quarta-feira (18), uma marcha reunindo cerca de 150 pacientes da Capital, Bayeux e Itabaiana, além de profissionais da rede de Atenção Psicossocial pelas ruas do Centro de João Pessoa. A concentração ocorre, a partir das 13h30. Os participantes vão se reunir no Ponto de Cem Réis e de lá passam pelo Centro Pop, Praça João Pessoa e retornam.

Com o tema ‘É preciso estar atento e forte’, a Semana Estadual de Luta Antimanicomial é um evento anual assegurado por lei estadual, que tem o objetivo de defender os direitos das pessoas que apresentem transtornos ou sofrimento mental e o combate à lógica da internação psiquiátrica, a retirada das pessoas do convívio familiar e social e o isolamento.

A gerente operacional de Atenção Psicossocial da SES, Iaciara Alcântara, destacou que a Semana da Luta Antimanicomial sintetiza a defesa que os profissionais de saúde fazem diariamente pela defesa dos direitos das pessoas que apresentam transtornos ou sofrimento mental. “O momento é muito importante para quem faz a política de saúde mental, da rede de atenção psicossocial baseada no acolhimento e acompanhamento em liberdade. Nós esperamos e defendemos que esse usuário tenha o direito de fazer o seu tratamento, o seu acompanhamento no serviço da rede de atenção psicossocial, que ele não seja mais internado involuntariamente e que não precise fazer uso dos manicômios e das comunidades”.

Diante da discussão sobre saúde mental, Iaciara afirmou que uma das muitas conquistas é que a Paraíba tem estruturado um plano para a rede de atenção psicossocial. “Tivemos muitas conquistas. Chegarmos a mais uma Semana de Luta Antimanicomial é uma conquista anual e garantida por lei. A Paraíba é o estado que conseguiu ter o plano da rede de atenção psicossocial para as 16 regiões de saúde”, ressaltou.

Iaciara ainda explicou que um dos legados de discutir a saúde mental é também fortalecer a rede de atenção psicossocial com todos os municípios da Paraíba. “É uma luta diária e uma conquista a gente garantir e manter esses serviços funcionando de forma humanizada. E, a cada ano, a gente reafirma a política de saúde mental que a gente quer na Paraíba: que é a partir da rede de atenção psicossocial e dizemos não a qualquer tipo de manicômio”, reforçou.

Roda de Conversa
Na tarde dessa terça-feira (17), a equipe da Gerência Operacional de Atenção Psicossocial da Secretaria de Estado da Saúde (SES) participou de uma Roda de Conversa com o tema ‘Desmontes da Política de Saúde Mental e Relatório das Inspeções em Comunidades Terapêuticas’.  “Esse relatório que a gente apresentou hoje é só um dos que mostra como essas comunidades terapêuticas funcionam, na base da internação, da violência, do cárcere privado, dos maus tratos, por isso é muito importante a gente fortalecer a política pública de saúde mental, a partir da rede de política psicossocial que são os CAPs nos mais diversos tipos”, enfatizou Iaciara.

Secom-PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui