Continua depois da publicidade

Um golaço de Wellington abriu caminho no primeiro tempo e, apesar da pressão do Corinthians no fim, o São Paulo venceu no Morumbi, por 2 a 1, para se garantir na final do Campeonato Paulista.  Campeão da última edição, o Tricolor repetirá a final de 2021 contra o Palmeiras, que vem embalado por uma campanha invicta.

O primeiro jogo será no Morumbi.  Golaço abre o caminho O São Paulo começou o clássico mais intenso, e mais agressivo na abordagem aos lances. O Corinthians, que perdeu Fagner, por lesão, logo nos primeiros minutos, demorou a conseguir usar bem a qualidade de seus homens de frente.

Aos 15 minutos, em ataque rápido, o Timão conseguiu sair da defesa com Willian, que acionou Róger Guedes. Jogando aberto, o atacante cortou da canhota para o meio e bateu forte, obrigando Jandrei a fazer defesa difícil.  Passados 20 minutos, os alvinegros seguiram com linhas baixas, sofrendo menos com um rival um pouco mais desgastado, sem conseguir avançar. Cássio pouco era chamado a intervir.

O time de Ceni só cercava.  Aos 41 minutos, a defesa corintiana, enfim, deixou espaço para o rival jogar. Nas costas de João Victor, improvisado como lateral, Wellington recebeu, ajeitou o corpo e soltou uma pancada de perna canhota, sem chances de resposta para Cássio: 1 a 0.

Levou a melhor no primeiro tempo quem mais tentou jogar futebol, embora tivesse sido anulado na maior parte do tempo. Sem protagonismo de Renato Augusto como falso 9, o Alvinegro pouco fez para responder.  Timão entra tarde no jogo O Corinthians tentou se adiantar no segundo tempo, mas os espaços no corredor central seguiram mal preenchidos.

Com Renato Augusto ainda sumido, Róger Guedes e Willian não conseguiam aproximações para gerar superioridade numérica.  O São Paulo, então, se segurou sem sustos, e usou a melhor arma do rival para encaminhar a classificação. Igor Gomes avançou em ataque rápido e abriu na direita da área para Calleri, que rolou para Alisson mandar para a rede: 2 a 0.

A entrada de Júnior Moraes conseguiu dar vida a Renato Augusto no clássico. Pouco depois da entrada do atacante, o meia conseguiu desequilibrar com belo passe para Pitón na área. De cabeça, o lateral ajeitou para a infiltração de Giuliano, que parou no goleiro Jandrei.  Nos minutos finais, Vitor Pereira apostou também na entrada de Jô.

O atacante quase resolveu em belo giro, ganhando de Diego Costa, e o tiro passou raspando a trave de Jandrei.  Já aos 41 minutos, após uma falha de Jandrei na saída de jogo, Jô ficou com a bola e, com gol aberto, conseguiu descontar. O Tricolor, que parecia ter o jogo na mão, teve de sofrer, mas segurou a pressão corintiana no fim e respirou aliviado ao apito final, se garantindo na decisão.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui