Continua depois da publicidade

Embalado pela vitória no clássico contra o Corinthians, o Santos voltou a campo pelo Campeonato Paulista, mas tropeçou. Diante do Guarani, em Campinas, o Peixe saiu na frente, mas foi pressionado e levou o empate: 1 a 1. Com o resultado, o time comandado por Fabio Carille chega a cinco pontos e ocupa a terceira posição do grupo D.

Do outro lado, o Bugre soma quatro e figura na vice-liderança do grupo A. Bola aérea dá vantagem ao Peixe Mesmo fora de casa, o Santos começou a partida com uma postura agressiva, ocupando o campo ofensivo e não dando chances ao Bugre.

Nos primeiros minutos, o Peixe tomou conta do meio campo, mas demorou para encaixar o último passe e passou a ser ameaçado pelos contra-ataques campineiros. Quando o Guarani deu indícios de que equilibraria as ações, o Alvinegro Praiano abriu o placar em Campinas.

Aos 21 minutos, após cobrança de escanteio de Zanocelo, Marcos Leonardo desviou de cabeça e Bauermann completou para o fundo das redes. Depois do gol, o time da casa se viu obrigado a adotar uma postura mais incisiva no ataque e escolheu os chutes de meia distância como principal arma.

A estratégia até que funcionou, mas o Santos tem João Paulo embaixo de suas traves. Índio, duas vezes, Júlio César, Giovanni Augusto, Lucão do Break… todos tiveram chances claras para empatar a partida, mas pararam em grandes defesas de João Paulo, que garantiu a vantagem mínima para os santistas na ida para o intervalo.

Guarani pressiona e empata Na volta do intervalo, o Bugre manteve o ritmo do fim da primeira etapa e seguiu no ataque. Logo aos dois, Giovanni Augusto aproveitou sobra na entrada da área, arrumou para perna esquerda e finalizou firme para mais uma boa defesa de João Paulo. Pouco depois, Giovanni Augusto invadiu a área e foi derrubado por Felipe Jonathan. Pênalti.

Lucão do Break foi para a bola, parou em João Paulo, mas Yago conferiu no rebote. Seria o gol de empate, mas o VAR flagrou uma invasão dupla e mandou voltar a penalidade. Na nova cobrança, Giovanni bateu e fez: 1 a 1. O empate deu ainda mais confiança para o Guarani, que aumentou o volume atrás da virada.

O Santos, por sua vez, sentiu o gol sofrido e só voltou a assustar aos 28, quando Lucas Braga finalizou na área, mas Kozlinski fez a defesa. Nos minutos finais, o duelo ficou aberto em Campinas. Marcos Leonardo e Marcos Guilherme criaram para o Peixe, enquanto Lucão do Break e Rodrigo Andrade responderam para os donos da casa. No fim, o resultado seguiu igual.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui