Um gol contra de mão quase deu a vitória para o Santos em Bragança Paulista. Porém, o Red Bull Bragantino, que foi melhor na partida e parou na trave duas vezes, não desistiu de lutar e foi buscar o empate no último minuto, com Léo Ortiz, de cabeça: 1 a 1. Com o resultado, o Peixe chega a 31 pontos e ocupa a sétima posição na tabela de classificação.

Do outro lado, o Massa Bruta, que fez por merecer o empate, soma 20 e deixa a zona de rebaixamento. Jogo morno O primeiro tempo demorou para engrenar no Nabizão, em Bragança Paulista. O duelo começou truncado, com os times mais propensos a errar do que a criar alternativas ofensivas interessantes.

Como consequência natural de um jogo amarrado, as chances foram raras: um chute de Madson de um lado, uma bola aérea com Léo Ortiz de outro, mas nada de muito contundente. Só que aí o Bragantino resolveu dar um bote. Aos 25, Cuello recebeu de Lucas Evangelista e mandou colocado, no travessão de João Paulo.

Embora o Santos tenha reagido com chute de Soteldo, o time da casa foi mais aceso, e esteve mais perto de abrir o placar. Aos 34, Aderlan recebeu de Evangelista na direita, cortou bem o marcador e cruzou na medida para Cuello, na segunda trave. O meia dominou livre de marcação e chutou para grande defesa de João Paulo.

Santos sai na frente, mas Bragantino busca empate no fim Na volta do intervalo, o confronto não apresentou grandes mudanças. Principalmente do lado santista, que, em noite de pouquíssima inspiração, custou a incomodar a defesa do Bragantino. Ainda assim, mesmo com atuação apagada, o time comandado por Cuquinha, já que Cuca está ausente por problemas de saúde, abriu o placar em Bragança Paulista.

Aos 18, Soteldo avançou em velocidade pela esquerda, invadiu a área e tentou o cruzamento. A bola bateu na mão de Léo Ortiz e morreu no fundo das redes. O árbitro confirmou o gol: 1 a 0. O Bragantino, sem baixar a guarda, manteve a concentração e foi em busca do empate. Aos 22, Morato recebeu a bola por trás da zaga, chegou na linha de fundo e cruza na pequena área.

Hurtado chegou livre de marcação, sem goleiro, mas chutou por cima do gol. Incrível. O Massa Bruta insistiu e seguiu acumulando chances para empatar a partida. Artur acertou a trave, Luan Cândido mandou para fora…. parecia que a bolas não iria entrar em favor dos mandantes.

Até que aos 50, no último minuto da partida, Léo Ortiz aproveitou escanteio da esquerda e testou para deixar tudo igual!

O Gol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui