Diante de um quadro improvável, o Santos sucumbiu e encerrou sua participação na Libertadores. Na noite desta quarta-feira, o Peixe visitou o Barcelona de Guayaquil, voltou a sofrer com falhas defensivas e perdeu por 3 a 1.

Com o resultado, a equipe santista se despede da Liberta com inexpressivos seis pontos, na terceira posição do Grupo C. Como consolação, o time de Fernando Diniz irá disputar as oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Do outro lado, a equipe equatoriana chega a 13 e avança na liderança da chave. Santos sai atrás, mas busca empate Os primeiros minutos de partia em Guayaquil foram marcados pelo estudo entre as duas equipes.

Tentando explorar as saídas em velocidade, o Santos foi o primeiro a chegar aos 13 minutos, mas o goleiro Burrai tirou a bola do pé de Kaio Jorge, após grande jogada individual de Lucas Braga. No lance seguinte, o Barcelona deu a resposta abrindo o placar e tornou a missão do Alvinegro Praiano ainda mais improvável.

Após cruzamento rasteiro da esquerda, Damián Díaz apareceu livre nas costas de Felipe Jonatan e, de primeira, mandou para o fundo das redes. Em vantagem, o time equatoriano se manteve no ataque e acumulou mais duas chances grandes oportunidades em sequência para ampliar a vantagem.

A primeira com Castillo, de fora da área, e depois em voleio de Damián Díaz, defendido por João Paulo. Nos minutos finais, o Peixe ameaçou uma reação, e chegou com perigo. Balieiro tentou de falta, Luan Peres arriscou de longe… Na base da insistência, o time brasileiro chegou ao empate.

Aos 46, Lucas Braga fez fila e bateu cruzado. O goleiro soltou nos pés de Kaio Jorge, que colocou para dentro. Superioridade equatoriana No segundo tempo, o Santos tentou ser mais agressivo no ataque, mas logo levou um balde de água fria.

Aos oito, Hoyos recebeu nas costas de Felipe Jonatan, outra vez, se livrou do lateral e, com consciência, rolou para trás para a chegada de Damián Díaz, que voltou a castigar o Peixe e colocou no fundo do gol.

Sem demonstrar sinais de reação, o Santos teve a bola, mas não conseguiu acelerar o jogo para construir espaços no campo ofensivo. Do outro lado, o Barcelona recuou a marcação, compactou suas linhas e fez o tempo passar.

Para piorar, aos 31, Cortez recebeu pela meia direita e esticou boa bola para Montaño, que, em condição legal, avançou com muita liberdade e tocou na saída do goleiro João Paulo, aumentando o prejuízo santista em solo equatoriano: 3 a 1.

Nos minutos finais, com o resultado encaminhado, a equipe de Guayaquil cadenciou o ritmo, controlou a bola e garantiu a vitória. O time brasileiro ainda tentou uma última chance com Marcos Leonador, mas Burrai fez a defesa.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui