Após sequência ruim, o Santos reencontrou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Peixe visitou a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó, e contou com gol de Carlos Sánchez, de pênalti, para vencer por 1 a 0.

Com o triunfo, o time comandado por Fernando Diniz chega a 19 pontos, pega o elevador e sobe para a sétima posição. Do outro lado, a Chape segue sem saber o que é vencer no Brasileiro e amarga a lanterna da competição, com apenas quatro pontos conquistados.

Peixe é melhor e sai na frente Mesmo longe da Vila Belmiro, o Santos foi melhor do que a Chapecoense durante todo o primeiro tempo. Com a linha de marcação bem alta, o Alvinegro Praiano montou um cerco no campo ofensivo e não deu respiro para os catarinenses.

A primeira grande oportunidade surgiu aos dez minutos. Após cruzamento na área, a zaga da Chape conseguiu o corte e a bola sobrou para Jean Mota, que dominou e bateu firme e rasteiro. Ligado, o goleiro João Paulo fez linda defesa para impedir o primeiro gol santista.

Sempre com intensidade, o time de Fernando Diniz martelou até chegar ao primeiro gol em Chapecó. Aos 36, Felipe Jonatan colocou na área, Madson brigou pela bola e foi derrubado. Após consultar o VAR, o árbitro marcou pênalti.  Na cobrança, Carlos Sánchez bateu firme e João Paulo fez a defesa.

No lance, porém, o goleiro da equipe mandante se adiantou e a arbitragem mandou voltar. Melhor para o uruguaio, que foi para a bola novamente e, desta vez, colocou no ângulo, marcando belo gol: 1 a 0. Chape melhora, mas não é suficiente O Santos manteve o controle nos primeiros minutos da segunda etapa.

Marcos Leonardo e Marcos Guilherme apareceram com espaço logo cedo, mas desperdiçaram a chance de aumentar a vantagem dos visitantes. Do outro lado, o técnico Jair Ventura, buscando melhorar a efetividade ofensiva de sua equipe, mandou a campo Ravanelli, Perotti e Geuvânio. Momentos após as alterações, os catarinenses conseguiram chegar com grande perigo.

Primeiro com Geuvânio, que tentou cruzado e mandou para fora, depois com Fernandinho, que arrancou em contra-ataque pela esquerda e bateu colocado, no ângulo, obrigando o João Paulo santista a operar um verdadeiro milagre. Que defesa! Sentindo o bom momento, a Chapecoense impôs um ritmo frenético e criou chances em sequência para empatar a partida.

Na melhor delas, Geuvânio fez grande jogada individual pela direita e viu a bola chegar em Perotti, que bateu de primeira e carimbou a trave. Nos minutos finais, o Verdão do Oeste esboçou uma pressão final, mas não conseguiu evitar a derrota, a décima neste Campeonato Brasileiro.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui