O Sampaio Corrêa superou o Botafogo, no Castelão, por 2 a 0, para deixar os cariocas para trás também na tabela e entrar no G4 da Série B.  A equipe maranhense soma 12 pontos e sobe para a quarta colocação, podendo perder o lugar, também, no decorrer da rodada.

Os cariocas, com oito, ficam em nono.  Bota aperta, Sampaio marca O Botafogo até teve um início de jogo positivo. Longe de ser uma equipe apática, era um time que arriscava sem medo.

Mas faltava pontaria para conseguir o gol.  Nos primeiros 20 minutos, o Glorioso arriscou cinco arremates. O goleiro Mota defendeu uma grande chance de Navarro na área e também cobrança de falta de Pedro Castro.

Aos 25 minutos, em um lance ofensivo esporádico, o Sampaio Corrêa conseguiu responder de forma decisiva. A arbitragem marcou pênalti por desvio no braço de Ronald na área e Daniel Costa abriu o placar da peleja.

O lance foi um castigo enorme para os cariocas, que até se portavam bem em campo. O time sentiu o golpe, e só voltou a ameaçar no primeiro tempo em cobrança de falta de Pedro Castro defendida por Mota.

Jogo animado O Alvinegro levantou a cabeça para o segundo tempo e voltou a pressionar. Aos nove minutos, Navarro parou em defesaça de Mota e, na sequência do lance, Ronald quase marcou, mas o goleiro evitou a entrada da bola (pelo menos para a arbitragem, já que a bola pareceu ter entrado).  Ronald arriscava muitas jogadas e era a grande diferença no ataque alvinegro.

O ponta criou grande oportunidade para Pedro Castro aos 13, mas a zaga bloqueou o chute no momento certo. Pedro Castro teve nova chance na área minutos depois, e essa ainda mais clara, mas mandou para fora.

A Bolívia Querida foi ficando cada vez mais ameaçadora nos contragolpes, e chegou a ter um gol anulado. O jogo ganhou também em emoção na segunda parte.

Já nos acréscimos, os donos da casa mataram o jogo em contragolpe. Zé Mário arrancou na canhota e mandou para Gui Campana fechar a conta em 2 a 0.

O Gol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui