Ruy ressalta trajetória e diz: “A polícia nunca foi na minha casa”

Durante entrevista em rádio de João Pessoa, nesta quinta-feira (29), o candidato a prefeito Ruy Carneiro relembrou sua trajetória  e declarou que não pode ser comparado com candidatos como Cícero Lucena e Ricardo Coutinho, pois nunca foi acusado de desvios e nem alvo de operações da polícia federal.

“A minha diferença para Ricardo Coutinho é muito grande. A polícia nunca foi na minha casa, eu nunca fui preso, nunca fui acusado pela Polícia Federal de desviar R$ 134 milhões da saúde. Quando digo que a presença de Ricardo Coutinho em debates me constrange, represento a indignação do povo que acreditou nele e foi enganado. Não tem mi-mi-mi nem conversa, são mil horas de gravação da Operação Calvário pedindo propina, cobrando atraso, com várias delações confirmando isso”, resumiu Ruy.

Ruy foi o primeiro parlamentar que iniciou a luta contra o nepotismo no Brasil, enquanto deputado estadual. Na Câmara Federal, lutou pelo fim 14º e 15º salários e sua atuação incluiu projetos pelo fim do auxílio mudança para deputados e pelo fim da pensão a ex-governadores. Em relação ao assunto, Ruy criticou o candidato Cícero Lucena, que trabalhou por apenas oito meses como chefe do Executivo e passou 25 anos recebendo pensão como ex-governador, uma soma que ultrapassa R$ 7 milhões.

“É uma vergonha numa cidade em que se passa fome, que tem 63 mil famílias que sobrevivem com menos de meio salário mínimo, Cícero passou oito meses como governador e recebeu pensão durante 25 anos enquanto tem gente que acorda 5h da manhã para trabalhar. Além disso, está sendo apoiado por João Azevedo, que foi citado na Operação Calvário, recebendo mesada. Na oitava fase da operação, a polícia esteve na granja e no palácio do governo. Isso nunca aconteceu na história da Paraíba. É uma vergonha para o cidadão paraibano”, criticou Ruy.

Wscom 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *