Romero publicou decreto onde autoriza bares e restaurantes a funcionarem normalmente nos dias especificados acima, agindo, desta forma, na contramão de do decreto publicado pelo Governo do Estado.

No entanto, o Estado foi a justiça e conseguiu, nesta quinta-feira (24), a revogação do decreto emitido pelo gestor campinense, passando a valer a determinação assinada pelo governador João Azevêdo. A medida visa evitar aglomerações e reduzir a possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus.

Nesta sexta-feira (25), Romero Rodrigues declarou que deve recorrer da decisão para manter o funcionamento normal dos estabelecimentos nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, feriado de Ano Novo, com o intuito de “salvar o final de ano”.

A decisão de revogar o decreto publicado por Romero foi do juiz Ely Jorge Trindade, da 1ª Vara de Fazenda Pública de Campina Grande. Ele estipulou multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão.

 

 

 

 

PB Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui