Roberto Paulino deve assumir a direção do MDB, mas destacou não ver problema se o senador Veneziano Vital do Rêgo assumir. (Foto: Reprodução)

Com a morte do senador José Maranhão, presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) na Paraíba, a direção da legenda terá um nome para liderar daqui para frente. Roberto Paulino, que está na vice-presidência, deve assumir a sigla a partir dos próximos dias, mas afirmou que não ver problema se o senador paraibano Veneziano Vital do Rêgo, que retornou ao partido, lidere. Uma nova eleição da direção ocorrerá no mês de julho.

Sobre os rumos da legenda, Roberto Paulino, disse, em conversa ao ClickPB, que o partido vai caminhar normalmente. “Com essa chegada de Veneziano e da senadora Nildinha, só vem fortalecer ainda mais. A gente lamenta o ocorrido, porque realmente é uma perda irreparável de José Maranhão, mas vamos tocar, procurar fazer o melhor”, comentou.

Ainda segundo o emedebista, de sua parte, sempre procurou “pacificar o MDB”. “Eu creio que Veneziano e Nildinha terão um papel importante nesse processo de soerguimento do MDB. A nossa relação com eles é a melhor possível. É boa. E só temos a somar. Inclusive, está previsto um encontro nosso hoje. Eu, Raniery com Veneziano só para tratar de alguns assuntos”, frisou.

Paulino garantiu que, se o senador Veneziano Vital quiser assumir o MDB, jamais criará problemas. “Hoje, amanhã, eu tenho que assumir o MDB. A cinco dias. É normal, eu sou o vice, mas não quer dizer que eu serei eternamente vice. Da minha parte, eu quero sempre fazer o melhor para o partido. Esse sempre foi meu lema. Se Veneziano quiser ser o presidente, não tem problema nenhum”, destacou, frisando que outras reuniões devem acontecer, mas não revelou os detalhes.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui