Tinha, até enquanto não descobrir estar em curso a movimentação que começou para voltar sua filiação ao Partido dos Trabalhadores.

Vai para a companhia do ex-presidente Lula, que, assim como o ex-governador da Paraíba, segue sendo investigado por corrupção no âmbito das operações Lava Jato, e RC na Calvário. O presidente Carlos Siqueira, da nacional socialista, quer tirar Ricardo da Fundação João Mangabeira, onde se encontra recebendo salário superior a R$ 30 mil por mês.

Siqueira começou a desconfiar de Ricardo quando insistiu em ter o PT na aliança durante a campanha de João Pessoa, não recomendado pela direção nacional do Partido Socialista Brasileiro, inclusive chegou a classificar como “estranha” a aproximação.

Como se sabe, o PSB rompeu com o Partido dos Trabalhadores desde o governo Dilma Rousseff por causa dos escândalos envolvendo a sigla. A justificativa para tira-lo da função que ocupa no partido é a decisão do ex-governador está proibido de trabalhar em Brasília, por força do cumprimento das medidas cautelares.

A propósito, ontem, a ministra do STJ Laurita Vaz negou pedido do ex-governador Ricardo Coutinho para trabalhar em Brasília, de segunda a sexta, como presidente da Fundação João Mangabeira, vinculada ao seu partido, o PSB.

Blog do Marcone Ferreira 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui