Retratos da Ema: Victor Pecoraro quer trocar TV pela política


Victor Pecoraro investe agora na carreira política Foto: João Raposo

Gente, posso contar um segredo para vocês? Antes de eu ser chamada para trabalhar aqui no EXTRA, eu adorava ler todos os dias a coluna Retratos da Vida. Estava sempre de olho nas matérias e notas do Leonardo Ferreira para saber tudo dos famosos. E mesmo ele sendo um fofo comigo aqui, confesso que sentia uma invejinha dele entrevistando todas aquelas celebridades, todo aquele glamour.

E agora chegou minha vez. Muitas celebridades estão concorrendo nessas eleições, então fui escalada para bater papo com alguns deles. Assim, não tive dúvidas em batizar essa seção do nosso Blog de ‘Retratos da Ema’.

E o primeiro entrevistado será o ator Victor Pecoraro, que concorre ao cargo de vereador na cidade de São Caetano do Sul, em São Paulo. Famoso por novelas como ‘Cobras & Lagartos’, ‘Sete Pecados’, ‘Duas Caras’, ‘Negócio da China’ e ‘Balacobaco’ entre outras, ele promete deixar a carreira de ator e se dedicar 100% à política caso seja eleito.

Por que você decidiu abraçar a carreira política?

Eu visitei alguns lugares em São Caetano do Sul, como teatros e achei o cenário muito precário em relação à cultura. Então, a candidatura vem mais pelo interesse em induzir a arte na minha cidade. Quero que as escolas tenham matérias ligadas as artes, como música, dança e teatro. No momento em que a gente está, com esse novo governo e todas essas mudanças, eu sinto que a arte não está tendo o valor que já teve há muitos anos.

E caso seja eleito, vai desistir da carreira de ator?

Pretendo me dedicar 100% a carreira como vereador em busca dos meus projetos. Eu não estou preocupado em meu rosto sair da mídia, mas preocupado em realizar meus projetos. Se for preciso eu sair da mídia para fazer acontecer esses projetos ligados a arte, eu vou fazer acontecer.

Recentemente você se envolveu em polêmicas nas redes sociais ao comentar política. Você se considera bolsonarista?

Acho que a nossa sociedade está vivendo uma luta de esquerda e direita ao invés de lutar por melhorias para a população. Eu não sou bolsonarista, meu apoio pelo governo é por algumas coisas somente. Eu sou centro, sou direita e sou esquerda. Então, se o governo de agora, que é de direita, fizer alguma besteira, com certeza as minhas redes sociais estarão criticando.

O que você acha do governo do presidente Bolsonaro até o momento?

Eu não entendo de política, vou falar o que eu acho. Antes da candidatura do Bolsonaro, o governo estava corrompido, com déficit. Então qualquer um que viesse teria problemas para resolver a situação no país, pois não é algo que se resolva num governo de quatro anos. E não precisaria ter corrupção no Brasil, que não é o que a gente está vendo. Tem corrupção para tudo que é lado.

Ainda sobre redes sociais, você também criticou reportagens do jornalismo da Rede Globo, emissora na qual você trabalhou. Não teme fechar portas?

Na verdade, eu nem sei se vou ser eleito. A gente sabe que tem esse risco, não só lá, como em qualquer lugar. Eu por enquanto ainda estou escalado para novelas em janeiro. Então eu estou aberto para continuar trabalhando, porque eu amo atuar.

Você trabalhou nas novelas ‘Sete Pecados’ e ‘Os Dez Mandamentos’. Qual o principal mandamento para um político, e qual pecado jamais pode cometer?

Mandamento é não entrar na corrupção, fazer um trabalho honesto. E o maior pecado é roubar, seja R$ 1 ou R$ 1 milhão. Nunca precisei de nada disso e não será eleito que vou fazer.

O que na política te faz cuspir ‘Cobras & Lagartos’?

Rachadinhas, desvio de dinheiro, as mentiras, promessas não cumpridas, a intolerância, a falta de empatia. Muita coisa.

Você acha que o Brasil está cheio de políticos ‘Duas Caras’?

Só duas não, acho que até mais. O político hoje tem várias caras para poderem se adaptar conforme o local onde esteja. Se precisar fingir ser rico, se precisar fingir ser pobre, ele vai fingir. Quase nenhum tem personalidade verdadeira para a sociedade.

Você acha que para muita gente a política é um ‘Negócio da China’?

Acho totalmente.

Se for eleito, você acha que será um vereador do ‘Balacobaco’?

Não entrando na corrupção, fazendo a coisa certa e conseguindo realizar minhas propostas, sim. Serei um vereador do balacobaco.

Extra 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *