Continua depois da publicidade

Sete meses após decidir por um “ano sabático”, o técnico Cuca está de volta ao Atlético. Nesta terça-feira, o técnico histórico do Galo foi reapresentado e explicou os motivos do seu retorno às atividades. “Recebi um chamado do Rodrigo, dos diretores e não tive como negar.

Se eu falasse não no momento desse que o Atlético precisa de mim, acho que não seria justo com eles que tanto fizeram por mim, não só pelos diretores mas principalmente o Clube Atlético Mineiro fez por mim em toda nossa trajetória. Nossa história é muito grande, muito bonita”, declarou.

Inicialmente com contrato até o fim de outubro, Cuca, campeão do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil no ano passado, revelou que não encontrará grandes dificuldades para aplicar seu trabalho novamente no clube. “Tenho um conhecimento bastante grande do grupo, não conheço meia dúzia que chegaram. A grande maioria a gente conhece, corpo técnico, funcionários… temos um ganho, né? Não precisar ter um conhecimento da casa, a gente já conhece de longa data todo pessoal, facilita”, complementou.

Escolhido para recolocar o Atlético no eixo após uma passagem não tão boa de Antonio “Turco” Mohamed, o ídolo atleticano evitou o rótulo de “salvador da pátria”, mas se mostrou confiante em trilhar um caminho de sucesso nos próximos três meses. “Eu sozinho não faço nada.

Eu tenho a confiança no grupo de jogadores, por isso vim, porque conheço o que eles podem entregar. Ano passado quando eu saí falei que não tinha mais o que tirar do grupo porque eles me deram tudo que podiam e eu dei a eles tudo. Agora é hora de tentar novamente conquistar tudo o que eles tem e doar meu máximo também”, finalizou.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui