Para o ex-senador, “Cartaxo precisa pensar mais na economia da cidade e menos na Justiça Eleitoral”. “Acho curiosa a preocupação dele com a Justiça eleitoral. Se eu estivesse no lugar dele estava preocupado em salvar vidas, gerar empregos e socorrer empresas que atravessaram a maior crise da sua história”. E completou: “Ouvi ele falar que não posso ser candidato e que os adversários dele não apresentaram nada de novo. Estou começando a achar que ele vai votar em mim, porque garanto que sou elegível e inovador”.

 

Redação com Ascom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui