Um assalto a banco em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, mobilizou policiais em uma megaoperação durante a madrugada desta terça-feira (1º/12), após bandidos sitiarem a cidade. Houve troca de tiros, e a quadrilha usou reféns como escudo no decorrer do ataque. Informações preliminares dão conta de que ao menos duas pessoas acabaram feridas.

A Polícia Civil de SC informou que cerca de 30 pessoas encapuzadas participaram da invasão ao prédio, bem como do bloqueio de ruas nas proximidades da agência bancária, na intenção de “blindar o local” durante o roubo.

Segundo o portal G1, batalhões de outros municípios foram acionados pela Prefeitura de Criciúma para ajudar a conter o ataque, que teve duração de aproximadamente uma hora. Apesar dos esforços policiais, ninguém havia sido preso até a última atualização desta reportagem.

Nas redes sociais, moradores da região postaram diversos vídeos e fotos mostrando reféns e pessoas cercadas nas ruas pelos bandidos. Vários pontos da localidade foram bloqueados pelos criminosos, para impedir a chegada da polícia à agência bancária enquanto o roubo acontecia. Em Tubarão, cidade vizinha a Criciúma, um túnel que dá acesso ao município foi incendiado. Um veículo também acabou danificado.

Nas primeiras horas manhã desta terça-feira, homens do batalhão antibombas ainda atuavam na região do Centro de Criciúma, para desativar explosivos deixados pelo bando. Um malote de dinheiro foi encontrado em uma calçada nas redondezas do prédio, bem como várias cápsulas de fuzil.

Por meio das redes sociais, o prefeito da cidade, Clésio Salvaro (PSD), gravou um vídeo explicando o ocorrido e pedindo que os moradores ainda tenha cuidado durante o dia. “Seguimos monitorando e acompanhando o desenrolar dos fatos. Fiquem em casa.”

Veja o vídeo:

Metrópoles 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui