Lula, Geraldo Alckmin e Carlos Siqueira (Foto: Stuckert | ABr | Divulgação.

247 – O presidente do PSB, Carlos Siqueira, voltou a sinalizar que o apoio de seu partido ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva depende de concessões em vários estados. “Nas relações pessoais e na relação política, existe uma coisa chamada reciprocidade. Estou confiante que chegaremos a um acordo em torno disso”, disse ele ao jornalista José Matheus Santos, da Folha de S. Paulo.

“Em troca do apoio a Lula, o PSB quer o apoio do PT às candidaturas aos governos de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Acre. As tratativas estão avançadas na maioria dos estados, mas encontram obstáculos do PT em São Paulo e no Rio Grande do Sul, onde havia resistências iniciais no PSB a um pacto com o partido de Lula em 2022. Mas a possibilidade de contar com o tempo de propaganda eleitoral do PT nas disputas majoritárias convenceu a maioria da ala do PSB que era contrária à aliança. Os socialistas avaliam que é preciso ter inserções expressivas no rádio e na televisão para tornar as suas candidaturas competitivas, à exceção de Pernambuco, onde já governa desde 2007”, escreve o repórter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui