O projeto de lei que prorroga a desoneração da folha de pagamentos até 2026 deve ser apreciado pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (15). O autor do projeto, deputado Efraim Filho (DEM), acredita que o projeto irá prosseguir, pois, segundo ele, é importante para a manutenção de empregos.

“Quando fala em desoneração, tem que ler nas entrelinhas que é para a geração de oportunidades e preservação de empregos. Esse é o grande desafio do Brasil que tenta encontrar a rota de saída da pandemia e busca a retomada da economia. Essa é a primeira comissão temática que estamos enfrentando com o projeto de nossa autoria, mas espero vê-lo aprovado”, disse em entrevista a uma emissora de rádio nacional.

O parlamentar acredita que o parlamento está “sensível” para iniciativas que tratem da geração e preservação de empregos. “Tivemos avanços, ainda tímidos, mas significam um passo adiante, saímos da inércia. O governo tinha uma posição muito contrária, mas conseguiu perceber que não dava para ser contra gerar empregos, pensar em arrecadar mais, recriar impostos sobre folha de pagamento desconstrói todo esforço feito atualmente para o Brasil voltar a crescer. O governo já começa a compreender que será muito difícil posicionar-se contra desoneração de folha no pagamento”, afirmou.

“Não adianta o governo só pensar em arrecadar mais (…) ninguém aguenta mais”, disse.

Outros setores

O deputado afirmou que não adicionou outras categorias à desoneração porque tiraria a narrativa da prorrogação da folha, que já existe.

A expectativa do parlamentar é que o projeto seja aprovado em plenário até o fim do ano que é quando termina o prazo da desoneração atual. Assim as empresas terão tempo para fazer investimentos e planejar novas contratações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui