Impacto da crise de coronavírus é revelado nos dados a partir de março de 2020Agência Brasil/Marcelo Camargo

A produção industrial do país interrompeu uma sequência de 9 altas seguidas na comparação com o mês anterior e caiu 0,7% em fevereiro contra janeiro.

Os dados com ajuste sazonal (acerto sobre taxas para compensar variações de estações do ano) foram divulgados nesta 5ª feira (1º.abr.2021) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Eis a íntegra (4 MB).

Nesse período de crescimento, o setor acumulou expansão de 41,9%. Com o resultado de fevereiro, a indústria teve alta de 1,3% no 1º bimestre deste ano, em relação ao mesmo intervalo de tempo de 2020. No acumulado de 12 meses, registrou queda de 4,2%.

De acordo com o IBGE, o recuo de 0,7% da indústria, de janeiro para fevereiro de 2021, teve perfil disseminado de taxas negativas, alcançando 3 das 4 das grandes categorias econômicas e 14 dos 26 ramos pesquisados.

As influências negativas mais importantes vieram de veículos automotores, reboques e carrocerias (-7,2%) e indústrias extrativas (-4,7%). O 1º também interrompeu 9 meses de resultado positivos com ganhos acumulados de 1.249,2% no período.

Por outro lado, entre as 12 atividades em alta, outros produtos químicos (3,3%) e máquinas e equipamentos (2,8%) tiveram os principais impactos positivos em fevereiro de 2021.

Entre as grandes categorias econômicas, bens de consumo duráveis recuou 4,6% na passagem de janeiro para fevereiro, assinalando a taxa negativa mais acentuada do mês. É o 2º mês seguido de redução na produção, com queda acumulada de 5,5% no período.

Os segmentos de bens de capital (-1,5%) e de bens de consumo semi e não-duráveis (-0,3%) também registraram taxas negativas em fevereiro, com o primeiro interrompendo nove meses de resultados positivos (expansão acumulada de 147,1%) e o segundo revertendo o avanço de 1,7% assinalado em janeiro. Somente o setor de bens intermediários (0,6%) apresentou taxa positiva em fevereiro de 2021, eliminando parte da redução de 1% verificada em janeiro.

Em comparação com fevereiro de 2020, a indústria subiu 0,4% –a 6ª taxa positiva consecutiva.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui