Preso no condomínio de luxo onde mora na Barra da Tijuca, bairro nobre do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos) disse que foi o prefeito que “mais atuou contra a corrupção” ao chegar na Delegacia Fazendária, na cidade da Polícia, por volta das 6h30 desta terça-feira (22).

“Lutei contra o pedágio ilegal, tirei recursos do carnaval, negociei o VLT, fui o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro”, disse.

Crivella ainda classificou a prisão como “perseguição” e diz esperar “Justiça”.

O prefeito do Rio é investigado em um inquérito que ficou conhecido como o “QG da Propina”, um esquema de corrupção que acontecia dentro da prefeitura.

Além de Crivella, foram presos o empresário Rafael Alves e o delegado Fernando Moraes. O ex-senador Eduardo Lopes (Republicanos) também é alvo da operação, mas não foi encontrado em sua casa.

Fórum

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui