Primeira mulher a presidir o Campinense em mais de 100 anos de história, Graça Tavares já iniciou o processo de eleição para escolha do futuro presidente do Clube. Graça Tavares assumiu o comando da Raposa após as renúncias do ex-presidente, Paulo Gervany, e do ex-vice-presidente, Kleber Cabral.

Ela tinha um prazo de até 3 meses para convocar as eleições, mas resolveu antecipar o processo, e pretende dá posse ao eleito até 10 de janeiro de 2021. A votação está marcada para o dia 27 de dezembro, no Estádio Renatão.

De acordo com o calendário, no dia 22, o Campinense vai publicar um edital convocando os sócios patrimoniais para a Assembleia Geral, informando se as chapas vão estar liberadas ou se foram impugnadas. No dia seguinte, a Comissão Eleitoral vai apresentar uma lista com os nomes dos sócios liberados para votar no pleito. Lembrando que o sócio que não estiver apto vai poder entrar com um recurso junto à Comissão.

O Campinense definiu até esta quarta-feira a data limite para que os interessados em concorrer nas eleições internas do clube possam manifestar suas candidaturas registrando as chapas junto à comissão eleitoral.

Depois do prazo para a homologação das candidaturas, os membros do Conselho Deliberativo e também sócios-patrimoniais do Rubro-Negro devem ir às urnas para eleger os novos presidente e vice do clube, que permanecem nos cargos até o fim de 2021.

Graça Tavares descartou a possibilidade de disputar a presidência do clube, mas não escondeu o sonho de permanecer no cargo. A dirigente, que ocupa o cargo interinamente, disse que não tem como dispor do tempo necessário para administrar a agremiação efetivamente e por isso não vai se candidatar no pleito.

⁃ Gostaria muito de ser efetivada como presidente do Campinense, mas isso exige uma demanda de tempo que infelizmente eu não tenho – observou.

Graça enfatizou que para ser presidente do clube, é preciso estar diariamente envolvida em todas as decisões, em todas as medidas que são tomadas e para mim isso não é possível agora.

Ela reiterou que vai auxiliar a direção que for eleita e dar minha contribuição para o fortalecimento do Campinense, mas não como presidente do clube neste momento.

Presidenta do Conselho Deliberativo e interina na Diretoria Executiva, Graça Tavares já havia avisado que o Processo Eleitoral no Campinense seria rápido. A intenção dela era empossar os novos eleitos até o dia 10 de janeiro. Contudo, a Comissão Eleitoral, presidida por William de Paiva, antecipou essa ideia, com o dia 29 estando programado para a posse dos novos eleitos.

Em 2021, o Campinense deve disputar o Campeonato Paraibano, caso a competição seja realizada; a Copa do Brasil e a Série D do Campeonato Brasileiro.

Severino Lopes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui