Foto: Paraibaaonline

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD-CG) disse que a demora na conclusão do seu secretariado decorre da “análise curricular, de capacidade de gestão e do perfil” dos nomes cogitados.

“As melhores decisões serão tomadas para garantir os melhores serviços”, emendou.

BCL voltou a lamentar o tratamento conferido pelo governo estadual à PMCG: “Há 10 anos Campina está excluída do mapa administrativo da Paraíba”.

Ainda de acordo com o prefeito, “não tenho visto nenhuma tentativa de diálogo do Estado, mas sim de imposição”.

“As portas para Campina em João Pessoa estão sempre e eternamente fechadas. E isso não dá para admitir, sobretudo calado”, acrescento BCL.

* Com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui