Destaque na imprensa neste final de semana por oferecer uma recompensa de R$ 10 mil por pistas que levassem a prisão do motorista que causou a morte de um motoboy no Retão de Manaíra, em João Pessoa. O deputado federal Julian Lemos, presidente estadual do PSL, foi alvo de mais uma crítica por sua atitude, desta vez pelo policial federal da Paraíba, conhecido como Caio da Federal. “Usa a desgraça para fazer política”, disse num post em suas redes sociais.

Segundo o policial federal, Julian fez uso das às desgraças das pessoas para fazer política rasteira. “Se esse deputado traíra tivesse escrúpulos, doava esse valor à família da vítima”, disse Caio num Stories, em seu instagram. O policial na sua rede social se diz apoiador do presidente Jair Bolsonaro, conservador e cristão.

Veja o perfil:

https://instagram.com/caiodafederal?utm_medium=copy_link

Cobrança de campanha – Julian também foi alvo ontem (13), de uma cobrança de campanha. “O deputado federal Julian Lemos deveria pagar a quem deve. O diretório estadual do PSL foi condenado pela justiça a pagar dívidas de campanha com a empresa a Lupa Comunicação, de propriedade do jornalista Marcos Cavalcanti”, disse o jornalista em contato com a imprensa. O valor do debito seria de R$ 16 MIL.

Veja a decisão:

https://pbagora.s3.amazonaws.com/2021/09/13092338/PS200805653-36-1.pdf

PBAgora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui