Continua depois da publicidade

Central de Polícia de João Pessoa — Foto: Polícia Civil da Paraíba/Divulgação

Os policiais civis da Paraíba terão um reajuste salarial de 10% e uma incorporação de 100% da bolsa desempenho em 48 meses. As mudanças foram propostas pelo governo da Paraíba e aceitas pela categoria após uma assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (12), em frente à Central de Polícia de João Pessoa.

Entre os representantes estavam a Associação dos Policiais Civis de Carreira do Estado da Paraíba (Aspol), a Associação dos Servidores da Polícia Científica do Estado da Paraíba (Aspocep/PB) e o Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado (Sindperitos/PB).

Além do reajuste no salário final, também foi acordado que haverá reajuste de 24% de aumento no auxílio alimentação que passará de R$ 484 para R$ 600, além disso, será paga a proporção de 93% em cima da verba de risco de vida dos delegados e peritos para todos os investigadores e escrivães. Para o agente operacional, o risco de vida ficará no valor fixo de R$ 900. Segundo a Aspol, ficou em aberto a discussão referente ao valor da hora-extra.

No entanto, a categoria divulgou, em nota, que o maior benefício resultante das reuniões é a construção do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR). O governo se comprometeu a criar, ainda este mês, uma comissão destinada a esse fim.

G1PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui