Operação contra crimes sexuais tem a participação de 140 agentes, que cumprem mandados de prisão em Fortaleza e no interior. — (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (15) 32 suspeitos de praticar crimes sexuais contra crianças e adolescente no Ceará. A operação cumpriu 75 mandados de prisão desde contra acusados de estupro, lascívia, práticas obscenas, pornografia infantil, divulgação de imagens e omissão ao testemunhar esses crimes.

A maior parte dos acusados é de pessoas próximas da vítima, com grau de parentesco, incluindo pais, conforme o delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Marcus Rattacaso.

“É o abuso da relação de confiança que existe entre parentes, às vezes até pais, irmãos e tios. Daí a importância que a família tenha a coragem de noticiar o crime, porque a polícia precisa dessas informações”, afirma o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Rattacaso.

Dos presos, três são para mulheres, e os 29 são homens entre 30 e 70 anos. Eles cometeram os crimes em cidades da Grande Fortaleza; em Icó e Umirim, no interior do Ceará.

Operação prende suspeitos de crimes sexuais no Ceará; vítimas eram sobrinhas, primas ou até filhas dos acusados — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Crianças e pessoas com deficiência mental

Conforme o delegado geral-adjunto da Polícia Civil, Sérgio Pereira, as vítimas são, em maioria, crianças e adolescentes.

“A grande maioria [dos crimes] é contra menores de 14 anos, pessoas com alguma deficiência mental e pessoas que, por qualquer circunstância, não poderiam oferecer resistência, então é o que a gente chama de violência presumida”, afirma.

A operação foi coordenada pelo Departamento Técnico Operacional e pelo Departamento de Polícia Judiciária Especializada. Mais de 140 policiais participaram da ação que prendeu os 32 suspeitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui