(Imagem ilustrativa/Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Núcleo de Homicídios de Queimadas e a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande, prendeu nessa terça-feira (2), um homem suspeito de representar uma facção criminosa no município de Boqueirão, no Agreste do Estado.

Segundo informações, ele estava escondido em uma casa no bairro da Liberdade, em Campina Grande. Durante a ação, os policiais apreenderam com ele dois tabletes de maconha e vários sacos plásticos utilizados na embalagem da droga.

Além das suspeitas dos homicídios, o homem preso também seria o mandante das chamadas ‘disciplinas’, sessões de tortura cometidas contra pessoas que não acatam ordens da facção criminosa a que pertence.

“Em dezembro de 2020, ele conseguiu escapar de um cerco policial que nós montamos para tentar prendê-lo, em Boqueirão, mas naquela ocasião três pessoas ligadas a ele foram presas. Inclusive, naquela operação, nós apreendemos maconha, cocaína e crack, além de dois chicotes de couro que eram usados nas torturas aos seus desafetos e sete bananas de dinamites”, disse o delegado seccional Ilamiltom Simplício.

Denominada Operação Santa Catarina, em alusão ao nome da rua onde o suspeito estava escondido, cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido pela justiça, com base nas investigações realizadas pela Polícia Civil.

Paraíba.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui