As duas mulheres foram conduzidas para a Central de Polícia Civil de João Pessoa, onde serão interrogadas. As investigações continuam para identificar o executor do crime. (Foto: Walla Santos)

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (18), duas mulheres suspeitas de participar do assassinato de Edivan Guedes de Araújo, ex-prefeito de Brejo dos Santos. Ele foi morto a tiros em 15 de abril de 2021, em Paulista, no Sertão da Paraíba.

A prisão das investigadas foi realizada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e a 18ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, sediada em Catolé do Rocha, com o apoio da 1ª Delegacia Secional em João Pessoa.

De acordo com as investigações, o crime foi arquitetado pela ex-companheira de Edvan e uma irmã dela. As duas foram presas em cumprimento a mandados de prisão expedidos pela justiça. Elas estava escondidas em um apartamento em João Pessoa.

O ex-vice-prefeito pode ter sido assassinato por motivos de “interesses patrimoniais”, por parte da sua ex-companheira. A irmã dela é apontada como a pessoa que dirigiu o veículo em apoio ao executor dos disparos.

O circuito de câmeras registrou o momento em que o assassino sai de um carro de cor branca e se dirige até o local onde Edvan estava. “Esse veículo está no nome da vítima, ou seja, pertence a Edvan. Inclusive, já havia sido apreendido pela Polícia Civil, em outra situação”, disse o delegado Diego Beltrão, da Draco.

As duas mulheres foram conduzidas para a Central de Polícia Civil de João Pessoa, onde serão interrogadas. As investigações continuam para identificar o executor do crime.

ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui