Rio de Janeiro – A equipe responsável pela investigação sobre a morte de MC Kevin vai analisar o conteúdo de três celulares na tentativa de apurar uma nova versão apresentada sobre a morte do artista, que caiu da sacada de um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em 16 de maio.

De acordo com reportagem do jornal Extra, o delegado Leandro Gontijo de Siqueira Alves, titular do 16º Distrito Policial (Barra da Tijuca), irá comparar mensagens, fotos e vídeos de três aparelhos apreendidos com a nova versão apresentada pela garota de programa Bianca Dominguez, que revelou recentemente uma discussão entre MC Kevin e MC VK, pouco antes da queda da varanda.

A acompanhante estava no quarto 502 de um hotel na orla da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, quando MC Kevin caiu.

Bianca apresentou duas versões diferentes sobre o episódio. Em um primeiro depoimento, ela disse na delegacia que mantinha relações sexuais com o funkeiro na varanda, sem mencionar um algum diálogo relevante nos momentos que antecederam a queda.

Mas, no último fim de semana, ela revelou em entrevista à Rede Record que presenciou uma discussão entre MC Kevin e o amigo MC VK, pouco antes de o artista cair da sacada do prédio.

“O caso vinha sendo tratado até então como um acidente. No entanto, uma das testemunhas agora aponta para a possibilidade de induzimento ao suicídio”, disse o delegado de polícia.

MC Kevin morreu após cair do 5º andar do hotel. Ele estava hospedado no local com a esposa, a advogada Deolane Bezerra, e amigos. O artista foi enterrado em São Paulo em uma cerimônia que reuniu milhares de fãs.

Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui