Foto: Reprodução/Gustavo Chaves

A Polícia Militar acabou com uma festa que estava acontecendo, na noite de domingo (01), na casa de shows, Querência Recepções e Eventos, localizada na avenida Cruz das Armas, no bairro com o mesmo nome. Os policiais chegaram no estabelecimento após receberam a denúncia de disparo de arma de fogo em via pública.

Na ocasião, um motorista passou com o veículo em alta velocidade em frente a casa de shows, com os piscas alertas, e quase provocou uma tragédia. O condutor foi preso alguns quarteirões depois, com fortes sinais de emabriaguez.

Os policiais verificaram que a casa de shows estava superlotada, desobedecendo, inclusive, os protocolos de restrições em razão da pandemia do novo coronavírus, que proíbe, entre outras coisas, aglomerações, principalmente em locais fechados.

A polícia também identificou a presença de menores no evento e apreendeu dezenas de frascos de loló (droga ilícita que altera a consciência de quem usa) dentro de uma bolsa.

O dono da casa de shows, identificado apenas como Gaúcho, disse que seu estabelecimento está legalizado e que atende todas as restrições por conta da covid-19.

Já o motorista que foi preso se negou a fazer o teste de alcoolemia, mais conhecido como teste do bafômetro. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, no bairro do Geisel, na Capital. O carro que ele dirigia está com o emplacamento atrasado.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Substância ilícita – Loló é uma droga ilícita, de produção caseira, apresentada sob a forma de um líquido, contendo substâncias anestesiantes voláteis (clorofórmio, éter, essências de perfumes) que, ao serem inaladas, provocam alterações da consciência.

Paraíba.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui