Continua depois da publicidade

Em grande noite de Yago Pikachu, autor de dois gols, o Fortaleza fez feliz a sua torcida e venceu o grande rival Ceará por 2 a 0, no Castelão, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com isso, o Tricolor conseguiu uma grande vantagem na importante competição nacional.

As equipes voltam a se enfrentar no dia 12 de julho, novamente no Castelão. O Ceará precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença, o que levaria a disputa para os pênaltis. Quem se classificar para as quartas levará o prêmio de R$ 3,9 milhões.  Intensidade lá no alto O clássico nordestino foi marcado pela intensidade desde os minutos iniciais.

A primeira boa chance foi do Fortaleza, aos 6, quando José Welison pegou uma sobra na entrada da área, bateu forte e mandou para fora. O jogo contou com alternância de ataques e o Ceará respondeu aos 10, com Cléber, que ganhou no alto após cobrança de falta de Vina, e cabeceou para defesa de Marcelo Boeck.

Muito equilíbrio, intensidade e disputas fortes deram o tom do clássico. O Ceará voltou a chegar bem aos 19, em chute de fora da área de Rodrigo Lindoso. Já o Fortaleza, que reteve mais a bola e rodou de um lado para o outro a procura de espaços, poderia ter marcado aos 27, em boa tabela que terminou com Moisés deixando Romero na cara do gol e o argentino não alcançando por pouco.  O jogo seguiu muito disputado e brigado.

Na tensão normal de um clássico tão importante. O Ceará teve chance clara uma aos 31, quando Richard pegou uma sobra dentro da área, bateu forte e Boeck fez um milagre para evitar o que seria um gol feito. Marcando alto, o Vozão roubou uma bola e voltou a assustar aos 37, quando  Richardson chutou com desvio para nova defesa do goleiro do Fortaleza.

As chegadas representaram o crescimento do Ceará, que passou a ficar mais presente no campo de ataque do Ceará, ainda que em um jogo mais vertical do que de imposição. Do outro lado, o Fortaleza tentou responder as investidas do rival, mas não teve sucesso. As equpes trocaram passes, buscaram espaços, mas o zero foi mantido.  Pikachu coloca o clássico no bolso Após os sustos sofridos na reta final do primeiro tempo, o Fortaleza voltou se impondo na segunda etapa. Abriu o placar logo aos 8, quando Moisés invadiu a área e acionou Felipe, que chutou com desvio na zaga. A sobra foi de Pikachu, que sempre bem colocado só completou e colocou o Leão na frente.

Após sair atrás, o Ceará foi para troca de passes no campo de ataque, mas não conseguiu se impor contra o rival, que continuou aparecendo bem na frente. Aos 22, Pikachu colocou na área, Romero ajeitou para Moisés, que cara a cara com João Ricardo levou a pior. Grande defesa do goleiro alvinegro.

O Ceará se lançou de vez ao ataque e passou a pressionar o rival. No entanto, mostrou mais intensidade e força de vontade do que qualidade para furar o bloqueio e empatar o jogo. A situação ficou ainda melhor para o Fortaleza quando Lucas Lima lançou Moisés na direita, o atacante ajeitou para Pikachu, que foi derrubado por João Ricardo. Pênalti marcado.

Aos 40, o próprio Pikachu pegou a bola para a cobrança, bateu no meio e correu para o abraço. Vantagem do Tricolor ampliada.  O Ceará precisou se impor em um grande ataque contra defesa para pelo menos diminuir o placar pensando na partida de volta. No entanto, o Vozão seguiu com problemas criativos e com muito nervosismo. Ainda assim levou perigo aos 44, após escanteio e cabeçada de Luiz Otávio, que obrigou Boeck a fazer grande defesa.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui