A Polícia Federal (PF) apreendeu R$ 100 mil em espécie e um cheque de R$ 700 mil, nesta quarta-feira (9), no escritório do advogado Eduardo Martins, em um bairro nobre de Brasília.

Martins é filho do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, e investigado pela força tarefa da operação “Lava Jato” por suposto desvio de dinheiro no Sistema S.

De acordo com o portal R7, as cédulas de R$ 50 R$ 100 estavam em uma sacola de papel, modo normalmente utilizado para pagamentos ocultos em locais públicos.

O advogado explicou dizendo que seriam honorários pagos em dinheiro.

A denúncia ofertada pela Lava Jato do Rio contra Eduardo Martins aponta que ele teria sido contratado para “tentar influir em atos da corte”.

De acordo com o documento, ele teria recebido R$ 5,5 milhões para atuar no tribunal.

Renova Mídia 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui