O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, passou mal após a suspensão da sessão da CPI do Genocídio em que era ouvido, no final da tarde desta quarta-feira (19).

Pazuello foi atendido pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), membro do colegiado e médico. Segundo Alencar, o ex-ministro teve uma síndrome vaso vagal e quase chegou a perder a consciência. “Acontece com pessoas que ficam muito emocionadas. Perda sanguínea no cérebro. Quando eu cheguei no cafezinho, ele estava muito pálido. Deitei ele, elevei os membros inferiores, ficou corado, normal. Não tá com nenhum problema. Passou muito tempo depondo, tá emocionado. Tá bem, pode voltar sem nenhum problema”, disse o senador à imprensa.

O mal súbito sofrido por Pazuello aconteceu quando a sessão da CPI estava suspensa para um intervalo. A expectativa é que a audiência fosse retomada ainda nesta quarta-feira, após sessão no plenário do Senado.

Otto Alencar informou que o ex-ministro já havia se recuperado e estava bem para retomar o depoimento. O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), no entanto, remarcou a sessão para quinta-feira (20), a partir das 9h30.

O perfil oficial do Senado nas redes sociais confirmou a informação: “Foi adiada para amanhã às 9h a continuação do depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à #CPIdaPandemia. Pazuello teve um mal-estar e foi atendido pelo senador @ottoalencar, que é médico”.

Fórum 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui