Foto: reprodução/Instagram

O paraibano Sérgio Queiroz anunciou, nas redes sociais, neste sábado (31), que está deixando o cargo de Secretario Especial de Modernização do Estado, vinculado à Presidência da República. O pastor alegou motivos pessoais para a sua saída e disse, ainda, que sai do governo para se dedicar à finalização de um Pós-Doutorado em Direito na Universidade de Salamanca (Espanha).

O pastor e procurador da Fazenda paraibano Sérgio Queiroz foi exonerado do cargo de secretário nacional de Proteção Global e nomeado secretário especial do Desenvolvimento Social, cargo que faz parte do Ministério da Cidadania. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (4). Queiroz aceitou o cargo à convite do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e substitui o ex-deputado Lelo Coimbra à frente da pasta.

“Com portas abertas deixadas pelo Presidente para um retorno no futuro, continuarei trabalhando para que o Brasil dê certo, e, como cristão, orando por meus governantes como mandam as Escrituras. Com essa decisão, terei tempo para dividir pesquisa acadêmica com a convivência familiar, bem como com amigos e irmãos paraibanos, além da minha amada comunidade Cidade Viva. Após a conclusão desse ciclo, Deus proverá o que será do meu futuro. Tenho certeza que a mão soberana Dele guiará a mim e a minha família”, escreveu.

Sérgio foi empossado como Secretário Nacional de Proteção Global, na pasta de Direitos Humanos no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, criado pelo presidente Jair Bolsonaro, em janeiro de 2019. Ele foi exonerado do cargo e nomeado secretário especial do Desenvolvimento Social, parte do Ministério da Cidadania, em março de 2020 e noemado Secretário especial de Modernização do Estado em fevereiro deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui