Fábio Andrade, procurador-Geral do Estado (WSCOM)

Procuradores-gerais dos nove estados do Nordeste ingressaram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspensão do corte de R$ 83,9 milhões do programa Bolsa Família.

O governo de Jair Bolsonaro retirou este recurso do programa social e direcionou-o para despesas com publicidade.

No pedido ao Supremo, os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte pedem que o governo justifique a concentração de cortes no programa na região Nordeste e recomponha o valor retirado para ser usado pela publicidade do governo.

Wscom 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui