O Palmeiras encontrou dificuldades diante da grande surpresa da Copa do Brasil. Diante do América Mineiro, no Allianz Parque, o Palestra saiu atrás do marcador após grande falha de Emerson Santos, e conseguiu buscar apenas o empate: 1 a 1. Com o resultado, o duelo segue completamente aberto nesta semifinal, e será definido na próxima semana, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Um novo empate leva a decisão por pênaltis. Palmeiras vai mal, mas arranca empate O América Mineiro foi melhor do que o Palmeiras. Bem posicionado em seu campo de defesa, o Coelho travou as principais jogadas de ataque do Palmeiras. Logo no primeiro minuto, Ademir fez boa jogada e cruzou para Geovane bater. Weverton salvou.

A melhor chance do Verdão foi logo em seguida, com Rony invadindo a área pela direita. Ele bateu cruzado, e Matheus espalmou. O gol do Coelho saiu aos 19. Emerson Santos errou na saída e deu a bola de presente para Ademir na área. Ele dominou no peito e bateu na saída do goleiro. Mesmo sem jogar bem, os palmeirenses levaram perigo nos minutos finais e buscaram o empate.

Gabriel Veron chutou da direita, Matheus fez a defesa, caiu para dentro do gol, mas conseguiu impedir que a bola entrasse. No final, Gabriel Veron, de cabeça na pequena área, mandou por cima. Mesmo sem grandes construções, o Verdão marcou seu gol antes do intervalo. Aos 48, Marcos Rocha cobrou o lateral para a área, e Gustavo Gómez empatou de cabeça.

Igualdade mantida Na volta do intervalo, o Palmeiras passou a controlar de vez as ações de jogo, encontrando espaços na defesa americana e chegando com mais facilidade ao ataque. O América, por sua vez, encontrou dificuldade de encaixar a transição no meio-campo e se viu preso em seu próprio campo de defesa.

A superioridade palmeirense na segunda etapa seguiu no Allianz Parque. O time comandado por Abel Ferreira cercou a área americana e acumulou 25 finalizações na partida,  Apesar da pressão do Palestra e o excesso de chutes, os donos da casa não conseguiram criar oportunidades claras de perigo ao gol de Cavichioli em função da boa marcação no meio-campo americano.

Pressionado, o Coelho tentou avançar as linhas para conseguir atrapalhar as construções palmeirenses, e assim foi. O ritmo seguiu o mesmo até o apito final, e o empate foi mantido.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui