Alma lavada! O Palmeiras garantiu, mais uma vez, a melhor campanha da primeira fase da Libertadores. Nesta quarta-feira, o Verdão recebeu o Tigre, da Argentina, no Allianz Parque, e, após um segundo tempo avassalador, atropelou pelo placar de 5 a 0. Com o resultado, o Palestra, que é comandado pelo interino Andrey Lopes, soma 16 pontos e garante, além da primeira colocação do Grupo B, a melhor campanha da fase de grupos, que lhe rende a vantagem de decidir em casa nas próximas fases da competição.

Palmeiras sai na frente O Tigre começou a partida assustando. Antes do primeiro minuto, Felipe Melo furou a bola na direita, e Magnín avançou na linha de fundo. O atacante cruzou na área, Viña tentou o corte, mas recuou errado de peito. O camisa 10 Morales dominou, mas parou na defesa de Weverton. Com os mesmos problemas defensivos de sempre, o Verdão sofreu na saída de bola, mas conseguiu ter mais a posse. Quase sempre pelas pontas, o Alviverde buscou explorar a velocidade de Wesley e Gabriel Veron.

Aos 22, Wesley recebeu bom passe pela direita, encaixou o drible para cima da marcação e tentou a finalização de perna esquerda. A bola desviou na defesa e saiu pela linha de fundo. Apesar de toda dificuldade para acelerar o jogo, o time palmeirense abriu o placar no Allianz Parque. Aos 34, Weverton deu chutão para frente, Wesley disputou no alto e ficou com a sobra.

O atacante arrancou pela esquerda, puxou para a linha de fundo e cruzou na área. A bola desviou no marcador e sobrou para Raphael Veiga, que, livre de marcação, colocou para dentro. Verdão se impõe e atropela Na volta do intervalo, o Palmeiras entrou ligado e pressionou o Tigre. Aos seis, Gabriel Menino invadiu a área, usou bem o corpo e foi derrubado.

Pênalti. Na cobrança, porém, Luiz Adriano parou em grande defesa de Zenobio. O desperdício da penalidade não diminuiu o ímpeto alviverde. No minuto seguinte, Menino voltou a aparece bem, e cruzou forte na área. Gustavo Gómez chegou para cabecear com força e ampliou a vantagem palmeirense. Embalado, o Palestra foi para dentro do adversário e fez o terceiro.

Luiz Adriano brigou pela bola na entrada da área, Wesley ficou com a sobra e deu um leve toque para ajeitar para Zé Rafael. O meia chegou desequilibrado para finalizar, mas chutou rasteiro no canto de Zenobio. Não parou por aí. Os palmeirenses queriam mais. Aos 30, Danilo fez belo lançamento para Rony, por trás da zaga, que dominou e cruzou para Gabriel Veron.

O atacante, livre de marcação, chegou chutando para marcar o quarto. Com o adversário entregue, ainda deu tempo para o último golpe. Viña fez boa jogada pela esquerda e descolou um cruzamento na medida para Rony, que chegou finalizando na pequena área e deu números finais à partida.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui