Os pais do jovem Daniel Vitor Cavalcante Brito, de 21 anos, encontrado morto em um carro em chamas conversaram com a reportagem do programa Tribuna Livre, da TV Arapuan, nesta terça-feira (28). Ele acreditam na tese de que houve um latrocínio, apesar de apenas o celular do jovem ter sido levado.

“Aposto que ele não reagiu em momento nenhum”, disse a mãe. “Mataram meu filho, é muito cruel. Ele só rodava [como motorista de aplicativo] durante o dia, a noite foi a primeira vez. O que sabemos é que ele pegou a corrida no Meninão. Não temos mais informações, a polícia está averiguando. O Instituto Médico Legal (IML) quando retirou o corpo dele do carro, não deixou a gente se aproximar, só perguntaram se ele usava corrente”, completou ao ter a confirmação de que a morte se deu por esganadura.

“Só levaram o celular, deixaram o resto dos pertences. Ele era um menino pacato, da igreja para casa e universidade. Se eu soubesse que era “do mundo” podia esperar, mas como era um menino muito de casa, ficamos tristes”, disse o pai.

A polícia investiga o crime. Até a publicação desta matéria não há informações sobre a motivação ou autoria do crime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui