(crédito: Jim WATSON / AFP)

Apesar de ainda no começo da semana ter voltado a colocar em dúvida o resultado das eleições norte-americanas,  o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, nesta quinta-feira (9/6) que o ex-presidente Donald Trump “ficou no passado”. O chefe do Executivo está nos Estados Unidos para participar da Cúpula das Américas, e além disso vai ter uma reunião com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Continua depois da publicidade

“Não vim aqui tratar das eleições americanas, isso é passado. Todos sabem que eu tinha uma ótima relação com o presidente Donald Trump, mas o presidente agora é Joe Biden, é com ele que converso, ele é o presidente”, disse a jornalistas. Anteriormente, Bolsonaro defendeu, por diversas vezes, que o ex-presidente Donald Trump — que tentou se reeleger em 2020 — poderia ter razão nas acusações sobre fraude

Já hoje, o presidente do Brasil defendeu a necessidade de “aprofundar” o relacionamento com o norte americano. “Serão oito anos com o presidente Biden”.

O Brasil de Bolsonaro foi um dos últimos governo a reconhecer a vitória do democrata. No último dia 7, o líder de Estado brasileiro disse que Trump estava “muito bem” no pleito passado e que “fica com pé atrás”.

“Quem diz é o povo americano. Eu não vou entrar em detalhes na soberania de outro país. Agora, o Trump estava muito bem. E muita coisa chegou para gente que a gente fica com pé atrás. A gente não quer que aconteça isso no Brasil. Tem informações de próprios brasileiros que teve gente que votou mais de uma vez”, alegou em entrevista ao SBT News.

Bolsonaro também comentou na ocasião sobre um convite anterior para o evento e justificou que inicialmente negou porque “não ia ser moldura de retrato para ninguém”. Porém, ele só aceitou comparecer à Cúpula após Biden ter enviado um emissário especial, Christopher Dodd, confirmando que o receberia pessoalmente para um encontro.

Correio Braziliense 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui